Em protesto contra as reformas trabalhista e da Previdência, foi criado o Dia Nacional da Paralisação que motivou várias categorias trabalhadoras a pararem suas atividades e ir às ruas. A passeata contou com 7 mil manifestantes, segundo a Polícia Militar (PM).
Entre eles estão os professores municipais e estaduais, bancários, motoristas e cobradores do transporte público e alguns funcionários da saúde.
As consequências desta paralisação impactou o dia dos moradores da capital curitibana; o trânsito ficou intenso e muitas pessoas não compareceram ao trabalho por conta da falta de ônibus.

Foto: Weliton Martins

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *