Na tarde desta terça-feira (25/04), o STF decidiu por 3 votos a 1 que o goleiro Bruno voltaria à prisão.
Condenado pelo assassinato da ex-amante Eliza Samudio, em 2010, Bruno Fernandes de Souza estava em liberdade há pouco mais de dois meses e já havia assinado contrato com o Boa Esporte Clube, de Varginha, em Minas Gerais.
Na semana passada, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, encaminhou ao STF um parecer pedindo a revogação da decisão que libertou Bruno.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.