Nesta terça-feira (02/05), a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) acolheu o pedido de liberdade apresentado pela defesa de Dirceu para revogar a ordem de prisão decretada pelo juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato.
Dias Toffoli e Ricardo Lewandowski votaram a favor da soltura. Já Edson Fachin (relator da Lava Jato) e Celso de Mello votaram por continuar com a prisão preventiva de Dirceu. Coube a Gilmar Mendes desempatar a votação, optando pela soltura favorecendo o ex-ministro.

Foto: Paulo Lisboa

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *