Foi aberto uma Tomada de Contas Extraordinária pelo Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE), para investigar a possível contratação de funcionários fantasmas e o desvio de recursos públicos na Câmara Municipal de Campo Largo, Região Metropolitana de Curitiba.
Após a análise das contas de 2013 do Legislativo, o relatório de controle interno e o balanço patrimonial enviados não apresentavam o conteúdo mínimo exigido para a análise, e foi observado que uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), relatou desvios de recursos públicos, que teriam sido empregados sem fundamento legal. Além disso uma operação realizada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) apontou indícios de funcionários “fantasmas”.
Por estas inconsistências, o relator, conselheiro Nestor Baptista, votou pela instauração de uma Tomada de Contas Extraordinária, para apurar os apontamentos e aplicar as sanções cabíveis.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.