Por ordem do juiz Sergio Moro, a Brasilprev comunicou que bloqueou cerca de R$ 9 milhões que estavam depositados em dois planos de previdência privada, em nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
O dinheiro está dividido em dois planos de previdência, um individual, em nome do próprio petista, com R$ 1.848.331,34; e outro empresarial, referente à Lils Palestras, uma empresa do ex-presidente, que estava com saldo de R$ 7.190.963.75.
O documento foi anexado a um processo conexo à ação penal que o petista foi condenado na Operação Lava Jato.
O Brasilprev informou que aguarda uma manifestação do juiz: se os valores devem permanecer bloqueados ou devem ser transferidos para uma conta judicial.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *