A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) deve analisar uma sugestão de proposta legislativa apresentada pelo cidadão Sérgio Pádua, de Minas Gerais, como forma de “anistia” a Jair Bolsonaro (PSC-RJ) sobre a ação penal que o transformou em réu, no Supremo Tribunal Federal (STF), por apologia ao estupro.
A sugestão popular propõe garantir que Bolsonaro possa disputar as eleições presidenciais em 2018. Ela tinha até o dia 8 de agosto para alcançar as 20 mil adesões. Até o momento, o pedido de Sérgio Pádua havia recebido 25.909 assinaturas de apoio.
Com ao menos 20 mil assinaturas virtuais de apoiamento, o pedido é encaminhado à Secretaria de Comissões do Senado. Em seguida, é remetido à Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa, que também é presidida por uma senadora petista, Regina Sousa (PT-PI). Como o número mínimo exigido foi ultrapassado em dez dias (entre 10, quando a proposta foi publicada, e 20 de abril), a ideia legislativa espera parecer de Gleisi e, provavelmente, terá recomendação de arquivamento, pois a senadora vem fazendo fortes críticas a Bolsonaro, em vídeo ela diz que “seria perigoso ter ele como presidente do Brasil”.

guazelli

Todos Posts

1 comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

  • Sou eu o autor da proposta e atuo INDEPENDENTE, LIVRE, porque sou um entusiasta de uma possível candidatura do Bolsomito ao Planalto. Quero destacar que eu preparei 2 laudas para explicar o porquê de sua total inocência e porquê anistia (perdão legislativo ou abolitio criminis) para o caso. Contudo, o Portal do Senado nos limita em muito os caracteres. Fiquei sabendo que Gleisi Hoffman senadora e presidente do PT conseguiu arquivar a sugestão mesmo com quase 250 mil votos a favor (considerando os votos no período inicial de abertura + período da consulta). Vou continuar na luta pelo Brasil e contra essa injustiça absurda contra o J. Bolsonaro!