A senadora Gleisi Hoffmann, que é também presidente do PT, disse hoje (28/08) que a ação penal contra ela na Lava Jato é perseguição política, não havendo provas de que recebeu recursos ilícitos. Ela deu as declarações na saída de seu primeiro depoimento na condição de ré, no Supremo Tribunal Federal (STF).
“Sou vítima de perseguição política em razão de Alberto Youssef e seu advogado, que foi assessor de Beto Richa. Eles não têm prova desse dinheiro chegando a mim”, declarou a senadora após prestar esclarecimentos em Brasília.
Gleisi é a primeira parlamentar a prestar esclarecimentos no banco dos réus por suspeita de crimes descobertos pela Lava Jato. Ela é acusada de receber dinheiro para a campanha ao Senado em 2010.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *