Nesta segunda (02/10), os advogados do senador Aécio Neves (PSDB-MG) apresentaram ao STF um pedido para tirar do ministro Edson Fachin uma ação que pede para suspender o afastamento parlamentar do senador, determinado na semana passada pela Primeira Turma da Corte.
Ainda na noite desta segunda, Fachin encaminhou o pedido da defesa para decisão de Cármen Lúcia. Em despacho na manhã desta terça (03/10), ela negou a redistribuição do processo.
Cármen Lúcia ressaltou que o caso foi encaminhado por sorteio para Fachin e que o atual afastamento de Aécio foi determinado pela Primeira Turma da Corte, na qual o ministro não atua.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.