Nesta terça-feira (10/10), o presidente regional da Catalunha, Carles Puigdemont, declarou autônoma a região e, em seguida, propôs a suspensão dos efeitos da declaração. A ideia é abrir diálogo e negociações com o governo espanhol. Ele também pediu mediação internacional para ajudar nas tratativas.
O presidente regional afirmou que assume o mandato do povo, para que a região seja um estado independente. Segundo ele, as urnas disseram sim à independência e esse é o caminho que o político está comprometido a transitar.
O referendo catalão, realizado no domingo (1º) pelo movimento que busca a secessão da região, obteve 90,09% dos votos favoráveis à medida. Cerca de 2,2 milhões de pessoas participaram da consulta, o equivalente a menos da metade do eleitorado local.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.