O atual ministro da Saúde, Ricardo Barros, não receberá o título de cidadão honorário de Toledo, como previa o projeto de lei 114/2017, apresentado por quatro vereadores membros da mesa executiva daquele Legislativo.
O Ministério Publico de Toledo encaminhou uma recomendação ao presidente Renato Reimann sugerindo a anulação do resultado que aprovou por 10 votos a 8, a concessão do título.
A recomendação foi acatada pela Câmara por não ter cumprido o regimento interno, pois a aprovação só seria válida se tivesse pelo menos dois terços dos 19 legisladores de Toledo e no caso de Ricardo Barros, apenas 10 vereadores foram favoráveis.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.