A ex-prefeita Edneia Buchi Batista, o ex-secretário de esportes Cláudio José de Vitro e um servidor público de Paranacity, no noroeste do Paraná, tiveram os bens bloqueados pela justiça por pagamento irregular de diárias de viagem.
O Ministério Público do Paraná (MP-PR) apontou que em maio de 2015, o ex-secretário e o servidor receberam duas diárias cada sem pernoitar em outro município. As investigações indicaram ainda que a viagem para Londrina, a 150 km de Paranacity, teve motivação pessoal: a regularização de carteiras profissionais.
A ex-prefeita foi acionada na ação por omissão, porque não exigiu a prestação de contas das atividades da viagem, como determina a lei.
Se condenados, os responsáveis podem, entre outros, perder a função pública, ter os direitos políticos suspensos e obrigação de restituir o dado causado ao patrimônio público, além de pagar multa.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.