O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) discute a formação de um grupo de trabalho destinado a avaliar, durante as eleições de 2018, as chamadas “fake news” disseminadas na internet. A preocupação do tribunal é o impacto desse tipo de fraude na definição do voto do eleitor.
O ministro da Defesa, Raul Jungmann, disse nesta terça-feira (31/10) que o Exército poderia participar do monitoramento das “fake news” por meio do CCOMGEX (Comando de Comunicações e Guerra Eletrônica do Exército), mas que o assunto é avaliado pela área técnica.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.