A prefeitura de Araucária traçou um projeto de “reestruturação” da saúde pública parecido com o que Greca tentou fazer em seu primeiro ano de gestão.
Esse projeto prevê a terceirização da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e do Pronto Atendimento Infantil (PAI), que passariam a ser geridas de forma compartilhada com organizações sociais (OSs). Para a Secretaria de Saúde de Araucária, a terceirização é a única forma de cobrir o déficit apontado de 350 profissionais e equilibrar a oferta dos serviços.
O edital de licitação para contratar a OS para gerenciar as unidades está em fase de elaboração e deve ser concluído em até três semanas. Segundo o secretário de Saúde, Carlos Alberto de Andrade, a ideia é que a organização social passe a gerenciar a UPA e que o Pronto Atendimento Infantil seja transferido ao hospital do município. Com isso, 147 servidores que hoje atuam em ambas as unidades que pertencem ao quadro próprio do município, seriam transferidos para a atenção básica. Araucária tem seis unidades básicas de saúde (UBS), seis unidades de Programa Saúde da Família; e nove unidades rurais.

Foto: Carlos Poly

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *