A ministra Cármen Lúcia negou um pedido de habeas corpus para Maurício Fanini, ex-aliado de Beto Richa.
Fanini é investigado na Operação Quadro Negro por ter desviado recursos da construção de escolas para a campanha de Richa.
Segundo a defesa, por haver a participação de pessoas com foro, o pedido de prisão não poderia ter sido expedido pela primeira instância. Cármen Lúcia discordou do argumento e mandou o processo de volta para o Tribunal de Justiça do Paraná.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.