O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta quinta-feira (08/02) que a Câmara vai regulamentar, no mês de março, as regras sobre pagamento de auxílio-moradia no serviço público.
Casos noticiados nas últimas semanas reacenderam o debate sobre o tema. Um deles é o do juiz Marcelo Bretas, responsável pelos julgamentos da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro. Ele acionou a Justiça para ter o direito de receber o benefício, apesar de sua esposa, que também é juíza, receber o auxílio.
Na Câmara, uma comissão especial que analisa um projeto sobre o teto salarial no serviço público também discute o auxílio-moradia. O relator do texto, deputado Rubens Bueno (PPS-PR), disse que ainda não está definido o que o projeto pode estabelecer nessa área.
Também na Câmara, o deputado Leo de Brito (PT-AC) apresentou uma sugestão à Mesa Diretora para que seja proibida a concessão de auxílio-moradia a deputados que tenham imóvel próprio no Distrito Federal.

Foto: Bernardo Caram

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.