Depois da negativa de seu protegido Luciano Huck, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) vai insistir em procurar uma alternativa fora de seu partido para a eleição ao Planalto. O primeiro nome a ser testado será o do empresário Flávio Rocha, dono das Lojas Riachuelo.
No fim da tarde de quinta (15/02), após Huck confirmar que não deixaria a Rede Globo para disputar o pleito, FHC pediu a um conhecido que trabalha com marketing político a realização de uma pesquisa qualitativa sobre nomes para o Planalto.
FHC está convencido que o provável presidenciável tucano, o governador Geraldo Alckmin (SP), pode não se viabilizar mais à frente na disputa. Hoje ele patina aviação do 10% das intenções de voto.
Oficialmente, o ex-presidente manterá o apoio ao tucano, mas vai estimular uma outra opção.
Rocha vem avaliando a ideia de se candidatar, e tem apoio do grupo de direita Movimento Brasil Livre (MBL), próximo da ala do PSDB liderada pelo prefeito paulistano, João Doria.
O empresário chegou a ser citado como eventual vice de Jair Bolsonaro (PSC), mas recusou a ideia ao ser sondado. FHC não tem afinidade com o MBL e gostaria de um nome mais de centro-esquerda, mas a oferta de opções no mercado está escassa.
O movimento deverá indispor ainda mais a ala alckmista do PSDB com o decano do tucanato.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.