O procurador do Ministério Público Federal (MPF) Carlos Fernando dos Santos Lima afirmou, na manhã desta quinta-feira (22/02), que a 48ª fase da Operação Lava Jato é uma tentativa de investigar as altas tarifas do pedágio do Paraná e suas justificativas.
A 48ª fase da operação, conforme a Polícia Federal (PF), apura corrupção, fraude a licitações e lavagem de dinheiro na concessão de rodovias paranaenses.
A nova etapa Lava Jato, batizada de Integração, foi deflagrada nesta quinta-feira. Seis pessoas foram presas temporariamente. Duas em Londrina, no norte do Paraná; duas em Curitiba; e duas em São Paulo. 55 mandados de busca e apreensão foram cumpridos.
Um dos presos é o diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem no Paraná (DER-PR), Nelson Leal. Ele nega as acusações.
Ainda segundo Diogo, não há nenhum indicativo de participação do governador Beto Richa (PSDB) nos fatos relacionados.

Foto: Alana Fonseca

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *