Manifestantes contrários e a favor de uma eventual prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva fazem protestos pelo país nesta quarta-feira (04/04), dia em que o Supremo Tribunal Federal (STF) retoma o julgamento do habeas corpus preventivo apresentado pela defesa do petista.
Condenado em segunda instância a 12 anos e 1 mês de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex em Guarujá (SP), Lula tenta evitar sua prisão. O julgamento, iniciado no dia 22 de março, foi retomado às 14h desta quarta pelo plenário do STF.
Em Brasília, a Secretaria da Segurança Pública do Distrito Federal estima 3.300 manifestantes no gramado central da Esplanada dos Ministérios, sendo 2.300 a favor de Lula e 1.000 contra o petista. O gramado foi dividido por uma grade de contenção, a fim de separar os atos.
Em Teresina, cerca de 300 manifestantes fizeram um protesto de apoio ao ex-presidente, convocado por entidades sindicais e movimentos sociais. A estimativa de público é da organização do ato.
Na Bahia, integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) bloqueiam trechos de duas rodovias: BR-101, na altura da cidade de Wenceslau Guimarães, no sul do estado; e BR-407, em Ponto Novo, no norte.
Já em Curitiba, as manifestações aconteceram nesta terça-feira (03/04) na Boca Maldita, no Centro de Curitiba, e em frente ao prédio da Justiça Federal, no bairro Ahú.
Os manifestantes pediam a prisão do ex-presidente e gritam em apoio ao trabalho do juiz Sérgio Moro. Segundo a Polícia Militar (PM), 2 mil pessoas foram ao protesto do Centro. Os organizadores contam 18 mil.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.