Ministério Público Federal (MPF) quer levar a leilão apartamento que o ex-diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem no Paraná (DER) Nelson Leal Junior, preso na 48ª fase da Operação Lava Jato, possui num edificio de luxo em Camboriú, Santa Catarina, com maravilhosa vista para o mar.
Avaliado em R$ 2,3 milhões, o imóvel teria sido adquirido por Leal com recursos origem desconhecida e não justificada, segundo acusa o MPF, que encaminhou o pedido de alienação ao juiz Sergio Moro, da 13.ª Vara Criminal da Justiça Federal, e condutor dos processos que dizem respeito à Operação Lava Jato.
O ex-diretor do DER foi preso pela Operação Integração, desdobramento da Lava Jato, depois que foram levantadas suspeitas e supostas provas de que Nelson Leal recebia propina da concessionária Econorte (que administra a BR-369) para beneficiá-la com aumentos considerados abusivos das tarifas de pedágio. O presidente da Econorte, Helio Ogama, também se encontra preso preventivamente.

Fonte: Contraponto

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.