Enquanto seus concorrentes estão recebendo apoio de vários outros partidos, o ex-senador Osmar Dias tem apenas seu PDT e o partido de seu irmão, Podemos, garantidos.
O problema é que esses dois partidos não garantem nem tempo de tevê nem dinheiro suficiente para uma campanha competitiva. Somados, devem garantir apenas 45 segundos no horário eleitoral gratuito, por exemplo. Enquanto isso, Cida Borghetti passa de cinco minutos e Ratinho tem mais ou menos 2’30”.
A única opção que parece restar a essa altura para Osmar é uma aliança com o PMDB. Isso garantiria um tempo semelhante ao de Ratinho (2’10”, aproximadamente), cabos eleitorais e verba do fundo eleitoral. Mas, claro, a aquisição vem com um preço: Roberto Requião.
Muita gente no PDT se opõe a fazer aliança com Requião, dizendo que foi isso que afundou a candidatura de Osmar em 2010. No entanto, essa parece ser a melhor opção no momento.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.