A procuradora-geral da República , Raquel Dodge, se manifestou nesta sexta-feira (04/05) a favor do pedido do delegado Cleyber Malta Lopes, da Polícia Federal, de nova prorrogação por 60 dias do chamado inquérito dos portos.
O inquérito foi aberto no ano passado a partir de depoimentos em delação premiada de executivos do grupo J&F e apura se o presidente Michel Temer recebeu propina em troca da edição de um decreto para supostamente favorecer empresas portuárias. O presidente nega que o objetivo da medida tenha sido favorecer empresas.
Agora, com a manifestação da PGR, a decisão definitiva caberá ao ministro Luís Roberto Barroso, relator dessa investigação no Supremo. A manifestação favorável da PGR deve ser enviada na tarde desta sexta-feira ao Supremo.
Na semana passada, a Polícia Federal fez o pedido de prorrogação – o segundo nesse inquérito. No último dia 27 de fevereiro, o ministro Barroso já havia concedido uma prorrogação.
O pedido da Polícia Federal foi motivado principalmente pela necessidade de análise da quebra de sigilo do presidente, autorizada por Barroso. E também para analisar o material colhido na Operação Skala , que prendeu amigos de Temer e empresários do setor do portos.

Fonte: G1

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *