O ex-governador Beto Richa (PSDB), pré-candidato ao Senado pelo Paraná, comentou nesta quarta-feira (16/05) as mais recentes denúncias envolvendo seu nome, que surgiram após ele ter deixado o Palácio Iguaçu, no início do mês passado. O tucano negou quaisquer irregularidades e se disse vítima de uma onda de “denuncismo”.
Entre as denúncias mencionadas estão o suposto direcionamento de licitação da rodovia PR-323, financiamentos de campanhas supostamente via caixa 2 (citados na operação Lava Jato) e desvios de recursos de escolas (apurados na operação Quadro Negro).
“É denuncismo em todo o Brasil e eu acabo sendo vítima disso”, disse Richa. “Estão querendo colocar todos os políticos em uma vala comum. É um desestímulo aos políticos de bem. Fico indignado de ver o meu nome comparado ao de um criminoso”, acrescentou, ao comentar as declarações do construtor Eduardo Lopes de Souza, dono da Valor Construtora Valor e principal delator da Quadro Negro.
As declarações de Richa foram dadas em sabatina realizada na tarde desta quarta-feira (16/05), ao vivo, no estúdio da Gazeta do Povo.

Fonte: Gazeta do Povo

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *