O ex-governador de Minas Gerais Eduardo Azeredo (PSDB) chegou na 1ª Delegacia Distrital da Polícia Civil, no bairro de Santo Antônio, na tarde desta quarta-feira (23/05) para se entregar às autoridades após ser considerado foragido. O tucano é alvo de um mandado de prisão expedido na noite da última terça-feira por conta de sua condenação na Justiça mineira.
O ex-governador é acusado de realizar desvios de cerca de R$ 3,5 milhões de estatais mineiras para caixa 2 da campanha à reeleição ao estado em 1998 e deverá cumprir pena de 20 anos e um mês. A defesa do ex-governador nega o envolvimento dele nos crimes.
Na última terça-feira Azeredo teve negados seus embargos declaratórios por unanimidade da 5ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ-MG). Ele também teve seu pedido pela espera de um acórdão para a emissão de sua prisão negado no mesmo dia, dessa vez por quatro votos a um.
Todos os quatro desembargadores votaram pela rejeição dos embargos de Azeredo, seguindo o relator Julio César Lorens, que reafirmou que a prisão deve ser efetuada de acordo com o entendimento do Supremo Tribunal Federal (STF). Votaram contra o recurso da defesa Pedro Vergara, Adilson Lamounier, Alexandre de Carvalho (revisor), Fernando Caldeira Brant (substituto).
A defesa de Azeredo também entrou com um pedido de habeas corpus no Superior Tribunal de Justiça (STJ), que pode ser julgado ainda nesta quarta-feira pelo ministro Jorge Mussi.

Fonte: O Globo

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.