O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou a soltura do empresário Arthur Mário Pinheiro Machado, preso em um desdobramento da Operação Lava Jato no Rio.
Ele é um dos suspeitos de integrar grupo que atuou em fraudes nos fundos de pensão Postalis, dos Correios, e o Serpros, do Serpro, o Serviço de Processamento de Dados do Governo Federal.
Gilmar Mendes converteu a prisão nas seguintes medidas cautelares:

  • proibição de manter contato com os demais investigados, por qualquer meio
  • proibição de deixar o país sem autorização do Juízo, devendo entregar o passaporte em até 48 horas

Fonte: G1

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.