Foi negado nesta quarta-feira (23/05) pelos desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) o recurso da defesa do ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, condenado por lavagem de dinheiro em um processo oriundo da Operação Lava Jato no ano passado. Os advogados apelaram com embargos de declaração depois que Delúbio teve a condenação confirmada e a pena aumentada de cinco para seis anos pelos desembargadores do tribunal, em Porto Alegre, em março deste ano.
Segundo o TRF4, estão esgotados os recursos em segunda instância. Com isso, Delúbio pode começar a cumprir a pena, em regime inicial fechado. A decisão cabe ao juiz Sérgio Moro.
No mesmo julgamento, foram negados os recursos do economista Luiz Carlos Casante e dos empresários Enivaldo Quadrado e Natalino Bertin. Os desembargadores reduziram o valor da indenização a ser paga pelo empresário Ronan Maria Pinto para R$ 6 milhões.

Fonte: G1

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.