O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Paraná, foi às ruas na manhã desta quinta-feira (24/05) para cumprir quatro mandados de prisão temporária e nove de busca e apreensão em Londrina, no norte do estado. A operação mira um esquema que funcionava na Secretaria da Fazenda do município e que causou prejuízo de, aproximadamente, R$ 700 mil reais.
Foram presos pela manhã dois servidores e uma ex-estagiária da prefeitura, que tinham acesso aos bancos de dados da Secretaria da Fazenda. De acordo com o MP, eles faziam alterações nos cadastros imobiliários de contribuintes, permitindo a redução ou até a isenção do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) para os proprietários destes imóveis. Um terceiro servidor também é investigado e alvo de mandado de prisão.

Fonte: Gazeta do Povo

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *