A Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) retomou, nesta quarta-feira (06/06), o julgamento que analisa a possibilidade de restringir o alcance do chamado foro privilegiado para autoridades que têm processos penais analisados pela Corte, como governadores, desembargadores de tribunais de Justiça, e integrantes de tribunais de contas e tribunais regionais federais.
O STJ voltou a tratar do tema a partir do voto do ministro Luís Felipe Salomão, que, em maio, pediu mais tempo para analisar o processo.
Os ministros começaram a analisar o caso a partir de duas questões de ordem levantadas em ações penais contra conselheiros de tribunais de contas do Distrito Federal e de Roraima. A Corte Especial é composta pelos 15 ministros mais antigos do STJ e julga as ações penais contra as autoridades com foro no tribunal.
A discussão sobre o alcance do foro no tribunal surgiu depois da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que, no começo de maio, restringiu o foro de deputados federais e senadores para os casos de crimes cometidos durante o exercício do mandato e em função da atividade parlamentar.

Fonte: G1

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.