A Câmara Municipal de Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, aprovou nesta terça-feira (19/06) por 14 votos a um o projeto de resolução que determina o afastamento de 30 dias da vereadora Nanci Rafain Andreola (PDT) por quebra de decoro parlamentar.
A punição foi indicada pelo Conselho de Ética, que investigou uma denúncia apontando que Nanci apresentou um atestado para justificar a falta na sessão realizada um dia antes de viajar para o Rock in Rio, em setembro de 2017, sem ter comparecido ao médico.
Durante o afastamento, que é imediato, a vereadora não receberá o salário referente ao tempo de suspensão do mandato.
Para o relator, o atestado apresentado pela vereadora não pode ser considerado válido, já que Nanci assumiu que não foi à consulta e que o médico que teria assinado o atestado disse ao conselho que não emitiu o documento.
O caso também é investigado pelo Ministério Público Estadual (MP-PR), que a denunciou por falsificação de documento particular e uso de documento falso.
O MP solicitou à Câmara ainda outros atestados eventualmente apresentados por Nanci ou assinados pelo mesmo médico.
A defesa de Nanci declarou ter sido correta a decisão dos vereadores de suspendê-la por 30 dias e destacou que ela foi vítima de perseguição política.
O advogado Gustavo Guedes destacou ainda que a vereadora deve responder criminalmente por uso e não por confecção de documento falso.

Fonte: G1

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *