O Ministério Público Federal (MPF) cobrou explicações de nove órgãos de diferentes esferas de governo sobre o cumprimento do plano de legado e do plano de uso do legado das estruturas construídas para a Olimpíada e a Paralimpíada de 2016. A iniciativa foi divulgada ontem pela assessoria de imprensa do MPF.
Por meio do Grupo de Traballho Olimpíadas 2016, o MPF fez requisições específicas ao Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), à Caixa Econômica Federal, à Controladoria Geral da União (CGU), ao Ministério do Esporte, à Secretaria do Programa de Parcerias de Investimentos (SPPI), às prefeituras do Rio de Janeiro e de Duque de Caxias, à Autoridade de Governança do Legado Olímpico (AGLO) e à Concessionária Rio Mais. O prazo definido para responder às requisições, assinadas em 9 de julho pelo procurador da República Leandro Mitidieri Fiqueiredo, é de 20 dias a partir do recebimento.

Fonte: Agencia Brasil

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *