Na manhã desta quarta-feira, dia 25, o litoral paranaense amanheceu com burburinho de que o atual prefeito de Pontal do Paraná, Marcos Casquinha (PSB) e seu vice, Fabio de Oliveira (PP) poderão ser cassados a pedido do Ministério Público do Paraná. Na acusação, o MP diz que foi realizado compra de votos e caixa 2 (prática financeira ilegal, que consiste em não registrar determinadas entradas ou saídas de um fluxo de caixa, criando um caixa paralelo) durante a campanha municipal de 2016.

O caso será analisado pelo Juízo Eleitoral de Matinhos e qualquer decisão é passível de recurso no Tribunal Regional Eleitoral. Em caso de afastamento, quem assume é a presidência da Câmara Municipal de Pontal do Paraná e, consequentemente, novas eleições serão realizadas na cidade.

Histórico

A coligação Cidadã venceu as eleições de 2016 com 44.72% (6,253) do eleitorado e foi composta pelos partidos PSB, PPS, PRP, PDT, PP e PPL.

Reportagem: Pedro Lima.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *