Após longa negociação, a aliança do ex-senador Osmar Dias (PDT), pré-candidato ao governo do Paraná, com o MDB, presidido pelo senador Roberto Requião, pode chegar ao fim. A informação foi confirmada na manhã desta terça-feira (31/07) pela assessoria do pedetista e uma nota oficial deve ser enviada ainda nesta terça.
Osmar confirmou que o principal problema da aliança estava na coligação dos pré-candidatos a deputados do PDT, que temiam que os emedebistas acabassem ficando com as vagas da chapa na Câmara Federal e na Assembleia Legislativa.
“A coligação proporcional é sim um problema visto pelos pré-candidatos a deputados do nosso partido e o próprio presidente nacional do partido vê isso”, disse.
A vaga de vice na chapa do pedetista ainda não foi definida. Apenas o SD confirmou apoio à chapa de Osmar até agora. O pedetista anda acompanhado de integrantes do Podemos, de seu irmão, senador Alvaro Dias, mas o partido ainda não confirmou apoio na chapa.
Em convenção no dia 21 de julho, o MDB lançou a pré-candidatura do deputado federal João Arruda ao governo do Estado caso de a aliança com Osmar não vingasse. O partido ainda não confirmou se a posição será mantida.

Fonte: Bem Paraná

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.