O juiz federal Sérgio Moro, responsável por processo da Operação Lava Jato em Curitiba, enviou nota nesta sexta-feira (10/08) para dizer que não pode aceitar e nem recusar convite do senador e candidato à presidência da República Alvaro Dias (PODE) que tem dito que quer o juiz em seu eventual governo. Dias afirma que, se eleito, vai convidar Moro para ser ministro da Justiça, responsável pela gestão da Polícia Federal, entre outros atributos.

A nota de Moro é indecisa e procura mostrar que não há intenção de posicionamento político. “Reputo inviável no momento manifestar-me, de qualquer forma e em um sentido ou no outro, sobre essa questão, uma vez que a recusa ou a aceitação poderiam ser interpretadas como indicação de preferências políticas partidárias, o que é vedado para juízes”, diz Moro em nota.

Veja a íntegra:

“Fui contatado por diversos jornalistas para comentar a respeito das afirmações públicas senador Álvaro Dias, candidato a Presidente da República, de que me convidará para ocupar o cargo de Ministro da Justiça caso seja eleito. Informo aos jornalistas e publicamente que reputo inviável no momento manifestar-me, de qualquer forma e em um sentido ou no outro, sobre essa questão, uma vez que a recusa ou a aceitação poderiam ser interpretadas como indicação de preferências políticas partidárias, o que é vedado para juízes .

Curitiba, 10 de agosto de 2018.
Sergio Fernando Moro, Juiz Federal”

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *