O jornal Gazeta Norte Mineira, de Montes Claros (Minas Gerais), noticia que o Grupo Soebras, vinculado ao ex-prefeito Ruy Muniz, usou as empresas Única Educacional e Ambar Saúde, que têm vários processos judiciais e pedido de intervenção, para comprar o Hospital Universitário Evangélico, de Curitiba, pelo valor de R$ 259 milhões. Ele adquiriu a unidade em leilão realizado pela Justiça do Trabalho e usou o consórcio R+, formado pelas empresas Única Educacional Ltda., de Brasília, e Ambar Saúde, de Belo Horizonte.

Ruy Muniz, sócio majoritário do grupo empresarial, teve dois dias de fama em 2016. O primeiro dia foi quando da votação do impeachment da presidente Dilma Rousseff. Sua mulher, a deputada Raquel Muniz votou a favor e nos cinco segundos que teve para pronunciar seu voto, aproveitou para elogiar o marido como prefeito honesto. O segundo dia de fama de Rui foi já no dia seguinte, 1.º de setembro, quando foi preso sob acusação de improbidade.

Pouco depois ele teve seu mandato cassado.

Fonte: Contraponto

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.