A coligação de última hora levou os partidos da base de João Arruda (MDB) a registrarem mais candidatos a deputado federal do que a lei permite. Agora, os quatro partidos estão tendo de pedir a 13 candidatos que apresentem à Justiça Eleitoral suas cartas de renúncia.

A chapa de federais foi formada com candidatos de MDB, PDT, SD e PCdoB. Os partidos acharam que a lei permitia o registro de até 60 candidatos, já que são são cadeiras em disputa. Portanto, não havia problema em registrar as atas onde constavam 58 nomes.

No entanto, o advogado da coligação, Guilherme Gonçalves, explica que para estados com bancadas maiores, a coligação pode lançar o equivalente a 150% das vagas, não 200%. Sendo assim, ficaram sobrando 13 nomes que precisaram ser cortados.

Cada partido teve de abrir mão de alguns nomes. Além disso, foi preciso refazer as contas para seguir respeitando a cota de 30% para mulheres.

Fonte: Gazeta do Povo

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *