A Procuradoria Geral da República (PGR) enviou manifestação ao Supremo Tribunal Federal (STF) concordando com a prorrogação por 60 dias das investigações de inquérito que investiga se a deputada federal Maria do Rosário (PT-RS) recebeu caixa 2 da Odebrecht.

No documento, a PGR concorda com o pedido feito inicialmente pela Polícia Federal (PF) para conclusão das investigações. Caberá ao ministro Luiz Fux, relator do inquérito no Supremo, a decisão sobre a prorrogação.

Neste inquérito, Maria do Rosário é investigada pelo suposto recebimento de R$ 150 mil para a sua campanha eleitoral de 2010 por meio do Setor de Operações Estruturadas da Odebrecht.

De acordo com ex-diretor da empresa Alexandrino de Salles Ramos de Alencar, Maria do Rosário teria pedido auxílio financeiro à Odebrecht. Segundo o delator, ela teria o codinome “Solução” no sistema “Drousys”, usado para o controle dos repasses.

Maria do Rosário já negou as acusações de forma veemente. “Quem não deve, não teme. A mera citação de meu nome me deixa indignada. Meu nome e minha vida não estão à disposição para serem enxovalhados por ninguém em nenhum lugar”, disse a parlamentar petista sobre o caso.

Fonte: G1

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *