A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu nesta terça-feira (04/09), por três votos a dois, manter a liberdade concedida ao doleiro Athos Albernaz, alvo da Operação Lava Jato no Rio de Janeiro.

A análise sobre o caso começou há cerca de duas semanas, mas, na ocasião, Ricardo Lewandowski pediu vista (mais tempo para analisar o processo), adiando a decisão da Turma. Ao apresentar o voto nesta terça, o ministro defendeu manter a liberdade concedida a Albernaz.

O doleiro foi preso pela Polícia Federal em maio deste ano suspeito de envolvimento num esquema de remessa ilegal de recursos ao exterior.

A suspeita é que o grupo de doleiros do qual ele fazia parte tenha movimentado R$ 1,6 bilhão em 52 países.

Segundo a investigação, os doleiros mandaram para fora do Brasil dinheiro desviado pelo grupo do ex-governador Sérgio Cabral.

Em junho, o ministro Gilmar Mendes mandou soltar o doleiro sob o argumento de que os crimes investigados não teriam sido praticados com violência ou grave ameaça. Faltava a palavra final da Turma do STF.

Fonte: G1

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.