André Richa – um dos três filhos do ex-governador e candidato ao Senado Beto Richa (PSDB), – também é investigado no âmbito da Operação Rádio Patrulha, que apura um esquema de corrupção no programa Patrulha do Campo. Ele prestou depoimento nesta quinta-feira (13/09) ao Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado (Gaeco). Beto e a mulher, a ex-secretária de Desenvolvimento Social Fernanda Richa, estão presos temporariamente desde a última terça-feira (11/09).

O filho do ex-governador chegou ao Gaeco por volta das 10h30. Ele deixou a sede do órgão pouco antes das 13 horas, após ter prestado depoimento aos promotores. André figura como sócio da empresa BFMAR, que, segundo as investigações, teria sido usada para lavar dinheiro desviado por meio do esquema de corrupção. BFMAR é um acrônico de Beto, Fernanda, Marcello (outro filho do ex-governador), André e Rodrigo Richa (terceiro filho do casal).

O irmão de Beto, o ex-secretário de Infraestrutura, Pepe Richa, também está preso e chegou à sede do Gaeco por volta das 15 horas desta quinta-feira para prestar depoimento.

Fonte: Gazeta do Povo

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.