Em uma entrevista que concedeu na manhã desta sexta-feira (21/09) na rádio Jovem Pan, Beto Richa falou que enquanto estava preso no regimento de cavalaria da Polícia Militar “Coronel Dulcídio”, conversava com os soldados. E eles lhe contaram que seu antecessor, Roberto Requião, mantinha lá 88 cavalos de sua propriedade particular, mas quem pagava as despesas com os ilustres equinos era o governo. Foram gastos R$ 8 milhões com os cavalos de Requião.

Dizendo-se animado em manter sua candidatura ao Senado, Beto desafiou o Requião para um debate “olho no olho” sobre a qualidade das gestões dos dois, inclusive do ponto de vista ético. “Ele pode escolher o tema que quiser”, disse.

Questionado sobre o fato de a governadora Cida Borghetti e outros membros de sua própria coligação terem pedido que renunciasse à disputa pelo Senado, Richa classificou esta atitude como oportunista. Na política, as “pessoas querem se aproveitar de seu momento de glória, mas no momento da tristeza largam da sua mão e ainda tentam chutar sua cabeça”.

Assista o vídeo:

Fonte: Contraponto

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.