Pelo menos 30 caixas contendo documentos relativos ao programa Patrulhas do Campo foram requisitadas pelo Gaeco, como continuidade das investigações decorrentes da Operação Rádio Patrulha – aquela que resultou na prisão, semana passada, do ex-governador Beto Richa e de outros 14 agentes públicos e privados envolvidos nas supostas irregularidades de superfaturamento e distribuição de propinas.

A Divisão de Combate à Corrupção e a Controladoria Geral do Estado já teriam lacrado e recolhido as caixas, descobertas em razão de denúncias segundo as quais o ex-secretário da Agricultura, Norberto Ortigara, teria determinado a ex-assessores que reunissem e escondessem em outro lugar todos os processos relativos às Patrulhas do Campo que tramitaram pela pasta.

Um dos ex-assessores da SEAB que teriam sido encarregados de sumir com os documentos já teria sido exonerado pela governadora Cida Borhetti.

Ortigara ocupou a secretaria da Agricultura durante as duas gestões de Beto Richa e deixou a pasta quando da renúncia do ex-governador, em abril. Em seguida assumiu uma das coordenações da campanha de Ratinho Jr. (PSD) ao governo do estado e chegou a ser cogitado para ser candidato a vice-governador na chapa.

Ortigara nega qualquer ato de obstrução à justiça e que está à disposição dos promotores do Gaeco para esclarecimentos.

Fonte: Contraponto

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *