A coligação do PT pediu nesta segunda-feira (24/09) ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que a candidata a vice-presidente na chapa de Fernando Haddad, Manuela D’Ávila (PCdoB), receba proteção da Polícia Federal.

No pedido, a coligação argumenta que Manuela D’Ávila passou a receber ameaças nas redes sociais após usuários difundirem mensagens a vinculando ao atentado ao candidato do PSL, Jair Bolsonaro.

No último dia 6, Bolsonaro levou uma facada durante um ato de campanha em Juiz de Fora (MG). O candidato está internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

Procurada, a Polícia Federal informou ter sido consultada informalmente pelo PT sobre a possibilidade de fazer a segurança de Manuela D’Ávila, mas respondeu à legenda que somente o candidato a presidente tem direito à segurança durante o período eleitoral.

De acordo com o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, a equipe de policiais federais que faz a segurança dos candidatos passará de 21 agentes para 25.

Fonte: G1

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.