Depois dos acontecimentos das últimas semanas, Ministério Público Eleitoral recomendou que seja negado a Richa o direito de disputar as eleições de domingo. O parecer é pautado no pedido da Coligação Paraná Decide, que tem Cida Borghetti como cabeça de chapa e que pediu a exclusão de Richa do rol de candidatos da chapa. E também de outros requerentes como o PSOL e Roberto Requião, que pediram a mesma coisa.

No pedido de Cida, existe ainda a alegação de que Beto Richa havia demonstrado sinal de infidelidade à chapa ao autorizar candidatos e integrantes de seu núcleo político a participarem da campanha de Ratinho Junior (PSD).

O TRE pode julgar o registro de candidatura de Richa amanhã (05/10). Mesmo que o registro seja negado, como as urnas já foram lacradas e o ex-governador pode recorrer da decisão, o nome de Beto Richa estará disponível para ser votado no domingo e seus votos deverão ser computados na apuração.

Fonte: Fábio Campana

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.