A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta quarta-feira (10/10) três ações simultâneas no país para investigar crimes relacionados às eleições de 2018.

No Paraná, os policiais cumpriram um mandado de busca e apreensão em Cornélio Procópio, no Norte do estado. A PF investiga crime de violação de sigilo do voto e indício de porte ilegal de arma em relação ao homem que usou uma pistola para indicar o seu voto. Os policiais realizaram buscas e encontraram apenas um simulacro (arma de brinquedo) na casa do eleitor. Ele alegou embriaguez no dia da eleição. O mandado foi expedido pela Justiça Eleitoral da cidade.

Em Sergipe e São Paulo, as investigações apuram suposta incitação de crime contra candidatos. No estado do Nordeste um eleitor gravou um vídeo incitando o assassinato de Jair Bolsonaro (PSL) e em São Paulo outro eleitor gravou um depoimento em que afirma que quem não vota nesse mesmo candidato “tem que ser estuprado” – ele já foi tirado do ar. Foram lavrados dois Termos Circunstanciado de Ocorrência.

“As ações da Polícia Federal têm como objetivo aprofundar investigações sobre vídeos que circularam recentemente em redes sociais e decorrem do trabalho de acompanhamento efetuado para identificar e afastar possíveis ameaças ao processo eleitoral. “As vezes não conseguimos chegar até o final da apuração por dificuldade de identificar a autoria, mas chegamos a esses três casos”, disse o delegado Guilherme Torres, responsável pela operação desta quarta.

A Polícia Militar do Paraná contabilizou 223 acionamentos, 114 encaminhamentos e 80 Termos Circunstanciados apena no domingo. Os trabalhos preventivos resultaram, ainda, na apreensão de 45.967 panfletos/santinhos, 13.831 adesivos e 22 bandeiras. A PM também encaminhou três pessoas para o Fórum Eleitoral de Curitiba.

Assista ao vídeo investigado pela PF:

Fonte: Gazeta do Povo

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.