Embora não se declarem a favor do candidato Jair Bolsonaro (PSL), prefeitos e vereadores do MDB do Paraná rejeitam apoiar o petista Fernando Haddad. Em carta divulgada nesta sexta-feira (19/10) nas redes sociais, os emedebistas manifestam indignação com a tentativa do senador Roberto Requião de levar o partido a aderir em peso à campanha do PT nesta reta final do segundo turno.

A carta, publicada inicialmente pelo prefeito de Capitão Leônidas Marques, Cláudio Quadri, um dos líderes do MDB no Oeste do estado, protesta contra a visita de dirigentes petistas à sede do diretório paranaense do MDB em Curitiba em busca de apoio a Haddad. O texto diz o seguinte:

PT NÃO, REQUIÃO!

A visita de petistas à nossa sede do MDB estadual nos desagrada. Não achamos que tenha sido uma ocasião adequada para que pessoas que agrediram o MDB muito recentemente sejam recebidas.

Tivemos o candidato ao governo do MDB, João Arruda, atacado pelo candidato Dr. Rosinha – de quem o senador Requião se fez anfitrião. As temáticas das agressões contra o MDB na campanha perfizeram os caminhos do impeachment, do arquivamento temporário de uma denúncia contra o presidente da República, das reformas. Golpes baixíssimos.

O PT do Paraná é arrogante tal qual o nacional. Um partido obstinado. O que não se espera, porém, do MDB do Paraná.

O MDB do Paraná não pode se confundir com o PT. Muito menos dar aos representantes do PT a impressão de que os dois partidos estão alinhados, porque não estão”.

Fonte: Contraponto

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.