O vermelho e azul das óticas Visomax ganhou também tons de verde e amarelo desde a quarta-feira (24/10), quando funcionários passaram a usar camisetas encomendadas pela direção da empresa. A parte da frente da roupa é uma réplica da que Jair Bolsonaro (PSL) usava em Juiz de Fora (MG), quando foi esfaqueado, em 6 de setembro. Na parte de trás, o número 17, o mesmo do presidenciável, como no uniforme de jogadores de futebol.

Adriana Dias, dona da rede, informou que a iniciativa partiu de funcionários, que perguntaram sobre a possibilidade de a empresa comprar as camisetas. Segundo ela, 120 foram encomendadas, mas cada interessado precisava buscar a roupa na área administrativa de cada uma das 12 lojas.

Adriana garante que nenhum empregado foi coagido a adotar o traje. No momento em que a reportagem esteve na loja do Calçadão da XV de Novembro, a maioria dos atendentes estava com a vestimenta. Os que preferiram não usar a camiseta, ao serem questionados por Adriana, responderam que optaram por não participar da ação e que não foram obrigados a nada. Pessoas de lojas vizinhas e clientes teriam reagido bem, inclusive pedindo camisetas.

Adriana avalia que não cometeu nenhuma irregularidade, afirmando que apenas atendeu a um pedido dos funcionários. “A maioria vai votar no Bolsonaro”. Ela comenta que soube de problemas em outras empresas, mas diz não acreditar que terá consequências negativas, alegando que nada foi impositivo. Ela inclusive destacou que agiu da mesma maneira na campanha municipal, há dois anos, distribuindo para os funcionários camisetas com a expressão “Visomax ama Greca”, em referência ao então candidato à prefeitura de Curitiba, Rafael Greca (PMN) .

Fonte: Gazeta do Povo

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.