O segundo turno da votação pelo texto-base da Reforma da Previdência realizada ontem, (6) de agosto surpreendeu, já que alguns deputados federais não seguiram a orientação do seu partido.

As únicas bancadas que foram contrárias a votação, com total apoio dos parlamentares, foram PCdoB, PSOL e o PT. Os três partidos somam 65 deputados. E teve partidos totalmente rachados, é o caso do PDT e PSB – historicamente contrários as medidas do Governo Bolsonaro.

Dos 26 deputados pedetistas, 8 votam pelo sim. No PSB foram 10 parlamentares favoráveis a Reforma, contra 20 que seguiram orientação do partido.

Na base governista também teve surpresa: o deputado federal Alexandre Frota (PSL-SP) absteve-se da votação. Lembrando que, nos últimos tempos, Frota vem fazendo duras críticas contra o presidente da república Jair Bolsonaro.

As bancadas menores na Câmara Federal também optaram pelo não: foi o caso do PMN (1 deputado) e Rede (1 deputado).

O texto-base da reforma da previdência segue agora para o Senado Federal.

Reportagem: Pedro Lima.

Imagem: Cleia Viana.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.