Antigo aliado, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB) voltou a criticar Jair Bolsonaro. Em entrevista ao blog de Josias de Souza, no UOL, o tucano disse: “Eu jamais nomearia meu filho nem ninguém da minha família para nenhuma função pública, ainda mais numa circunstância de uma embaixada que é a mais importante embaixada brasileira no exterior”, disse, em referência à indicação de Eduardo Bolsonaro para a chefia da representação diplomática do Brasil em Washington.

Doria aumentou o tom após Bolsonaro ter vazado sua compra de um jatinho, com dinheiro proveniente de financiamento do BNDES.

O governador declarou, também, que Bolsonaro é uma ameaça ao agronegócio brasileiro. “No caso da Comunidade Europeia posso afirmar que a reação foi muito forte. E pode colocar em prejuízo o agronegócio brasileiro. Se não houver uma mudança de discurso, esse risco é real”.

Além disso, também afirmou que os ataques do presidente a Alberto Fernández, candidato favorito à presidência da Argentina, são negativos. “A Argentina é o terceiro maior parceiro comercial do Brasil”.

Criticou, ainda, a adesão automática de Bolsonaro às posições de Donald Trump. “Ele é presidente dos Estados Unidos, não das Américas ou da América Latina, tampouco presidente do Brasil. O presidente do Brasil pode e deve a meu ver manter relações equilibradas com a China e com a América”.

Reportagem: Revista Fórum.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.