Durante participação no Roda Viva, da TV Cultura, nesta segunda-feira (4), a deputada estadual Janaína Paschoal (PSL-SP) criticou a proteção do presidente Jair Bolsonaro ao seu filho, o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ).

“Foi um choque quando veio a história do Queiroz. Mas pode ter uma acusação falsa, um mal entendido… E aí vem um pedido para se suspender…”, criticou Janaína, dizendo que a blindagem a Flávio atrapalhou investigações de corrupção contra outras figuras.

Questionada se tinha um canal com o presidente Jair Bolsonaro e com os filhos presidentes, a parlamentar afirmou que não conversa com os correligionários e só tem o Twitter como meio, rejeitando o partido como uma via. “Eu não acredito em partido, eu não uso a estrutura partidária”, disparou a parlamentar eleita pelo PSL, mesma sigla de Jair Bolsonaro.

Erro

Segundo a deputada, o ex-capitão erra ao não privilegiar a pauta anticorrupção. “Eu penso que é um equívoco o que o presidente está fazendo. Ele pensa que foi eleito apenas pela pauta dos costumes, a pauta conservadora, o que não é verdade”, afirmou. “Nunca fui bolsonarista, discordo dele em uma série de coisas. Nas eleições, precisávamos escolher entre uma aposta e um grupo organizado, responsável por desvios de bilhões, financiamento de ditaduras, com um projeto para América Latina”, disse ainda.

Reportagem do site Revista Fórum.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.