A Secretaria de Estado da Educação e Esportes (Seed) organizou reuniões com os Núcleos Regionais para impor o fechamento do Ensino Médio Noturno no Paraná, diz a APP-Sindicato.

A Seed justificou que a medida não deve afetar estudantes que trabalham, já que é proibido trabalhar antes dos 18 anos. “O que a Seed não entende é que muitos jovens trabalham na informalidade e optam por estudar a noite para conseguir manter as duas funções. Esta proposta vai aumentar ainda mais a evasão escolar”, detalha a secretária de Finanças, Professora Walkiria Olegário Mazeto.

A Professora conta ainda que a Seed afirmou que alunos com 18 anos devem ser encaminhados para a Educação de Jovens e Adultos (EJA), que também vem sofrendo ataques. “É claro o movimento do governo. Eles querem acabar com o acesso universal a uma educação de qualidade, reduzindo vagas e impondo o fechamento de turmas, turnos ou até escolas inteiras. Não podemos aceitar e devemos nos mobilizar contra essa barbárie”.

Seed responde

A Secretaria de Estado da Educação e do Esporte (Seed) vai ofertar 100 mil vagas para o Ensino Médio regular no período noturno para o ano letivo de 2020. O número representa quase um terço do total de 340 mil alunos matriculados no Ensino Médio regular tanto no diurno quanto no noturno atualmente.

A definição de quantas vagas serão ofertadas é parte de um amplo trabalho de planejamento escolar realizado todos os anos pela pasta. Em 2019, a Seed estudou a demanda por vagas no noturno que contemplem a necessidade daqueles jovens que trabalham durante o dia, seja na condição de aprendiz, seja como trabalhador formal – caso tenham mais de 16 anos. As vagas disponíveis no período noturno serão ocupadas, preferencialmente, por alunos com esse perfil.

“A Educação e o Governo estão atentos ao fato de que há jovens que trabalham e não queremos que esse jovem deixe de estudar por conta disso, pelo contrário. Por isso, fizemos um bom mapeamento da demanda por vagas e procuramos garantir essas 100 mil vagas para o período noturno”, conta o secretário da pasta, Renato Feder.

A disponibilidade de vagas não significa que todas serão ocupadas, considerando que o número de matrículas no noturno tem diminuído ano a ano.

Com informações da APP-Sindicato e da Seed.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.