Pesquisa do Instituto Datafolha divulgada neste domingo (15) aponta que o ex-prefeito Eduardo Paes (DEM) e o deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ) são os favoritos na disputa pela prefeitura do Rio de Janeiro nas eleições do ano que vem. Em todos os cenários do levantamento de intenções de votos, Paes e Freixo aparecem tecnicamente empatados, enquanto o atual prefeito, Marcelo Crivella (Republicanos), aparece distante dos dois primeiros colocados e com uma alta rejeição.

No primeiro cenário, com dez candidatos, Paes aparece com 22% das intenções de voto, empatando tecnicamente com Freixo, que marca 18%. Crivella vem no segundo pelotão, em terceiro lugar, com 8% – um empate técnico com outros candidatos como Marta Rocha (PDT), que marca 7%, Eduardo Bandeira de Mello (Rede), que tem 6%, e Benedita da Silva (PT), que aparece com 4%. Nos bastidores, o PT e o PSOL custuram uma aliança entre Marcelo Freixo e Benedita.

A lista segue com Alessandro Molon (PSB), Rodrigo Amorim (PSL) e Clarissa Garotinho (PROS) registrando 2% das intenções cada. Fred Luz tem 1%. Brancos e nulos somam 25% e 2% dos entrevistados afirmaram não saber em quem irão votar.

Entre os mais jovens e aqueles que vivem na Zona Sul da capital fluminense, Freixo lidera as intenções de voto com 34%. Enquanto isso, Paes lidera entre os eleitores da Zona Norte, com 24%, e Crivella aparece na liderança apenas entre os evangélicos, com 17%.

Reprovação de Crivella dispara 

O baixo índice de intenção de votos de Crivella é justificado por sua alta rejeição. A pesquisa Datafolha apontou que o número daqueles que enxergam negativamente a prefeitura do bispo evangélico disparou. Em outubro de 2017, com dez meses de mandato, 40% dos eleitores consideravam a gestão de Crivella como ruim ou péssima. Esse número foi a 61% em março deste ano e chegou a 72% no novo levantamento – um crescimento de 32% em dois anos.

Apenas 8% da população considera a gestão de Crivella como ótima ou boa.

A pesquisa Datafolha entrevistou 872 pessoas no Rio entre os dias 11, 12 e 13 de dezembro. A margem de erro é de 3 pontos percentuais, com nível de confiança de 95%.

Confira a íntegra aqui.

Revista Fórum.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.