Gustavo Montezano, presidente do BNDES, declarou, nesta quarta-feira (18), que o banco, hoje, não tem nenhuma operação polêmica a esclarecer no processo de abertura da “caixa-preta” da instituição financeira. No entanto, ele defendeu que se trata de um processo contínuo, de acordo com reportagem da Folha de S. Paulo.

Essa questão que Jair Bolsonaro chamou de “caixa-preta” foi a principal missão dada a Montezano, em julho, quando assumiu o posto no lugar de Joaquim Levy.

“Hoje, entendemos que não há mais nenhum evento que requeira esclarecimento. A sociedade está com informação de qualidade, substancial”, disse Montezano, em evento para anunciar o plano trienal do BNDES.

Reações contrárias

Depois de vencer a eleição, Bolsonaro se comprometeu a determinar, no começo do mandato, “a abertura da caixa-preta do BNDES e revelar ao povo brasileiro o que foi feito com o seu dinheiro nos últimos anos”.

As palavras do presidente provocaram reações contrárias dos funcionários do banco.

Revista Fórum.

guazelli

Todos Posts

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado.